Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

Crato homenageia hoje Manuel da Fonseca

A Câmara Municipal do Crato promove hoje, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal, uma sessão dedicada à vida e obra de Manuel da Fonseca, com a presença de Paulo Sucena, professor, crítico literário e escritor.

Esta sessão encerrará a exposição de pintura em homenagem a Manuel da Fonseca, inserida nas comemorações do centenário do seu nascimento (1911-2011), e que esteve patente na Biblioteca Municipal do Crato desde o dia 31 de julho.

Ondjaki é convidado do 1.º Quintal da Língua Portuguesa, no Brasil

O escritor angolano  Ondjaki é o primeiro convidado do Quintal da Língua Portuguesa, num evento que se realiza na sexta-feira, a partir das 18h30 (hora local), na Estação das Letras, no Flamengo, Rio de Janeiro, Brasil.

A coordenação deste Quintal estará a cargo de Edna Bueno, Lucília Soares, Ninfa Parreiras e Suzana Vargas.

Ondjaki falará de sua formação literária, de obras e autores brasileiros, portugueses e africanos que leu e lê, e apontará as marcas dessa formação na sua criação literária. Falará também de como é ser publicado em diferentes países e continentes, numa mesma língua. Quais as dificuldades com a edição de um texto? Citará curiosidades de vocabulário, de comentários que escutou. A intertextualidade praticada por ele será abordada como um dos principais elementos da literatura. Haverá leituras de pequenos excertos de suas obras: um poema, um conto e a participação do público com perguntas.

O Quintal da Língua Portuguesa, criado em 2011, no Rio de Janeiro, é um grupo de artistas que pretende divulgar as artes e as literaturas de países de língua portuguesa.

Encontros e conversas entre autores marcam as atividades do Quintal, que está aberto ao público interessado. O destaque do Quintal vai para a Língua Portuguesa na arte e na literatura: a fala, a escrita, a sonoridade, a música, a beleza desta língua.

Lídia Jorge e Gonçalo M. Tavares participam na Feira Pan-Amazônica do Livro

Os escritores  Lídia JorgeGonçalo M. Tavares estão entre os convidados da XVI Feira Pan-Amazônica do Livro, que decorre de 21 a 30 de setembro em Belém do Pará, no Brasil.

Este ano, a Feira tem como país convidado Portugal e rende homenagens ao grande maestro santareno Wilson Fonseca, o saudoso Mestre Isoca, patrono do evento.

A programação inclui conversas com escritores, cursos, oficinas, palestras, seminários e programação infantil.

O encontro literário com Lídia Jorge realiza-se no sábado e tem moderação de Aldrin Figueiredo. No dia seguinte, é a vez de Gonçalo M. Tavares, num encontro com moderação de Amarílis Tupiassú.

Gonçalo M. Tavares será também responsável pela oficina “Linguagem, Literatura e Imaginação”, a decorrer no sábado.

LeYa no Rossio – Festival Literário

Realiza-se de 21 a 23 de setembro o “LeYa no Rossio – Festival Literário”. Trata-se da primeira edição de um evento que se quer anual, e este ano acontece no contexto do Ano do Brasil em Portugal, sendo também uma parceria com a Câmara Municipal de Lisboa. Resultado de um esforço conjunto entre a LeYa e a LeYa Brasil, o festival recebe em Lisboa um grupo de notáveis autores brasileiros, que participarão num ciclo de mesas redondas que formarão o coração do programa deste festival, que se decorre de sexta a domingo na Praça do Rossio, em Lisboa. A LeYa convidou os escritores brasileiros Zuenir Ventura, Luis Fernando Veríssimo, João Paulo Cuenca, Paulo Lins, Eduardo Bueno, Luiz Felipe Pondé e Amilcar Bettega. As mesas serão compostas por estes autores juntamente com autores portugueses.

O evento no Rossio contará ainda com uma Feira do Livro do Brasil e de Portugal e com um programa paralelo de música – com destaque para dois concertos de Eugénia Melo e Castro (“Conversas com Versos”), que cantará poemas de Maria Alberta Menéres, e para duas tertúlias intituladas “MPB – Música Portuguesa Brasileira”, em que o músico brasileiro Pierre Aderne convida diversos músicos e escritores para conversas musicadas em torno da literatura e da música dos dois países.

 

Programa completo:

Sexta-feira, 21 de Setembro

10h00 às 24h00 – Feira do Livro do Brasil e de Portugal.

10h00 às 22h00 – Escrita Literária Criativa – mural “quem conta um conto…” – uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa.

15h00 às 19h00 – Animação infantil – contos infantis, teatrinhos e jogos tradicionais no espaço infantil da LeYa no Rossio.

16h00 – Inauguração oficial do evento.

17h30 às 24h00 – Música – Poesia – Performance: várias iniciativas de animação de rua com peças de música, poesia e performance.

18h00 – Mesa redonda LeYa – A Minha Pátria é a Língua Portuguesa [Escrever (e editar) hoje, em português].

Participantes: Inês Pedrosa, José Eduardo Agualusa, Luís Fernando Veríssimo e Miguel Sousa Tavares.

Moderador: Zeferino Coelho (Leya|Caminho).

19h00 – Show cooking: primeiro de vários momentos em que serão protagonistas autores de livros de cozinha e gastronomia da LeYa.

21h00 – Tertúlia MPB – Música Portuguesa Brasileira nº1 – em colaboração com a LeYa, o compositor e músico brasileiro Pierre Aderne convida Viviane, Luanda Cozetti, Susana Félix, Susana Travassos, Luiz Caracol, João Afonso, Paulo Lins e José Eduardo Agualusa para uma conversa musicada em torno da literatura e da música em língua portuguesa.

 

Sábado, 22 de setembro

10h00 às 24h00 – Feira do Livro do Brasil e de Portugal.

10h00 às 22h00 – Escrita Literária Criativa – mural “quem conta um conto…” – uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa.

11h00 às 19h00 – Animação infantil contínua.

11h30 às 24h00 – Música – Poesia – Performance, em toda a Praça do Rossio.

12h30 – Show cooking.

15h – Mesa redonda LeYa – Filosofia, Política e Incorreção (Política).

Participantes: Luis Felipe Pondé (autor de Guia Politicamente Incorreto da Filosofia, LeYa/Texto).

Moderador: Ricardo Costa.

16h30 – Teatro de rua “Gigantes pela Própria Natureza” – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

17h30 – Concerto “Conversas com Versos”, de Eugénia Melo e Castro que cantará poemas de Maria Alberta Menéres. Com Eduardo Queiroz, Camilo Carrara e Nath Calan.

18h00 – Abertura da Exposição “Design Brasileiro – Mobiliário Moderno e Contemporâneo” (MUDE – Museu do Design) – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

18h30 – Teatro: apresentação do grupo cénico Caixa de Imagem (em frente ao MUDE – Museu do Design) – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

18h30 – Mesa redonda LeYa – Conversas no Tempo [A vida, o mundo, a literatura, a política, a economia, a crise, o futuro & etc.].

Participantes: Luis Fernando Veríssimo, Manuel Alegre e Zuenir Ventura. Moderador: Pascoal Soto (Leya|Brasil).

19h30 – Show cooking.

20h – Concerto: Clube do Choro – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

21h30 – Concerto: Ney Matogrosso e Monobloco (Terreiro do Paço) – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

 

Domingo, 23 de setembro

10h00 às 23h00 – Feira do Livro do Brasil e de Portugal.

10h00 às 22h00 – Escrita Literária Criativa – mural “quem conta um conto…” em que os visitantes serão convidados a participar na criação de um conto – uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa.

11h00 – Teatro: apresentação do grupo cénico “Caixa de Imagem” (Praça do Rossio) – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

11h00 às 19h00 – Animação infantil contínua.

11h30 às 24h00 – Música – Poesia – Performance, em toda a Praça do Rossio.

11h30 – Mesa redonda LeYa – História e Estórias de Portugal e Brasil [Uma língua e um passado comum, na história e na ficção].

Participantes: Eduardo Bueno e Miguel Real. Moderador: Jorge Pedreira (Unileya).

12h30 – Show cooking.

14h00 - Teatro de rua “Gigantes pela Própria Natureza” – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

15h00 – Concerto “Conversas com versos”, de Eugénia Melo e Castro.

16h00 – Concerto: Clube do Choro – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

17h00 – Concerto “Brasil Abraça Portugal” (Terreiro do Paço): com Zeca Baleiro, Martinho da Vila, Boss AC, Carminho e Paulo Gonzo – uma iniciativa do Comissariado do Ano do Brasil em Portugal.

18h30 – Mesa redonda LeYa – Os Desafios da Nova Literatura de Língua Portuguesa [Problemas e expectativas dos novos autores (e editores) de língua portuguesa].

Participantes: Amilcar Bettega, João Paulo Cuenca, João Ricardo Pedro, João Tordo, Paulo Lins.

Moderadoras: Maria do Rosário Pedreira (Leya|Portugal) e Maria João Costa (Leya|Brasil).

19h30 – Show cooking.

21h – Tertúlia MPB - Música Portuguesa Brasileira nº2, uma conversa musicada em torno da literatura e da música em língua portuguesa, com Pierre Aderne, Júlio Resende (piano), Norton Daiello (baixo), Bruno Pedroso (bateria). Participação especial: Gisela João, Paulo Praça, Couple Coffee, Jorge Palma e JP Simões.

 

Co-organizadores: Câmara Municipal de Lisboa; Comissariado do Ano do Brasil em Portugal Parcerias LeYa no Rossio: Casa da América Latina; Eugénia Melo e Castro / Conversas com Versos; Pierre Aderne/Projeto MPB; MEO Kids, Peugeot, Caixa Geral de Depósitos, Central de Cervejas, Boutique do Chocolate, Go Natural; Fagor; O Alfaiate Lisboeta; Hotel Pestana Palace Produção LeYa no Rossio: LeYa; Brandcorp; Action 4 Ativism; Out of the blue – Difusão Cultural Parceiros Media: Antena 1 e Antena 2.

Lídia Jorge em digressão pelo Brasil para promover A Noite das Mulheres Cantoras

A escritora portuguesa  Lídia Jorge vai estar em digressão pelo Brasil de 21 a 30 de setembro para promover o lançamento naquele país de A Noite das Mulheres Cantoras, publicado pela LeYa Brasil.

A autora passará por Belém, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Em A Noite das Mulheres Cantoras, publicado em Portugal em 2011 pela Dom Quixote, Lídia Jorge transporta os leitores para uma época aparentemente glamorosa, mas que por detrás de todo o brilho, esconde conflitos, disputas de poder e intrigas nos bastidores do mundo do espetáculo. A Noite das Mulheres Cantoras parte de cinco pontos de vista diferentes, os das protagonistas Gisela Batista, Maria Luísa, Nani Alcides, Madalena Micaia e Solange de Matos. Unidas pelo acaso para formar uma banda, as cinco precisam aprender a lidar umas com as outras e a não deixar que o sonho de se tornarem grandes artistas seja ofuscado pela crueza do mundo do espetáculo.

António Lobo Antunes e Gonçalo M.Tavares nomeados para o Prémio Médicis para Melhor Livro Estrangeiro em França

Os escritores António Lobo AntunesGonçalo M. Tavares integram a lista de oito nomeados para o Prémio Médicis para Melhor Romance Estrangeiro publicado em França, anunciou na terça-feira fonte do galardão francês.

Gonçalo M. Tavares foi nomeado pelo romance Uma Viagem à Índia (Un voyage en Inde), enquanto António Lobo Antunes foi selecionado por O Arquipélago da Insónia (La nébuleuse de l'insomnie).

O Arquipélago da Insónia, romance de António Lobo Antunes de 2008, publicado na Dom Quixote, teve primeira edição francesa na primavera deste ano, nas Edições Christian Bourgois, com tradução de Dominique Nédellec.

Lobo Antunes, Prémio União Latina em 2003, integrou várias vezes a lista do Prémio Médicis. Recebeu o Prémio para Melhor Romance Estrangeiro em 1997, com O Manual dos Inquisidores (Le manuel des inquisiteurs), obra editada em Portugal no ano anterior.

O livro Uma Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares, com posfácio de Eduardo Lourenço, acaba de ser lançado em França pelas Edições Viviane Hamy e conta igualmente com tradução de Dominique Nédellec.

Gonçalo M. Tavares venceu já o Premio para Melhor Romance Estrangeiro em 2010, com a obra Aprender a Rezar na Era da Técnica (Apprendre à prier à l´ère da la technique), que foi também finalista, nesse mesmo ano, do Médicis.

Uma Viagem à Índia foi editada pela Caminho em 2010 e conquistou já o Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2012, o Grande Prémio de Romance e Novela da APE, o Prémio Literário Fernando Namora/Estoril Sol 2011, o Prémio Melhor Narrativa Ficcional 2010 da SPA, o Prémio Especial de Imprensa Melhor Livro 2010 Ler/Booktailors, foi segundo colocado no Prémio Portugal Telecom de Literatura 2011 e foi escolhido como um dos melhores livros do ano pelo Público, Diário de Notícias, Expresso, Time Out e O Globo, no Brasil.

Além de Gonçalo M. Tavares e de António Lobo Antunes, integram a lista de oito finalistas ao Médicis para o Melhor Romance Estrangeiro o colombiano Juan Gabriel Vásquez, a norte-americana Margaux Fragoso, o alemão Ferdinand von Schirach, o russo Vassili Golovanov, o israelita Avraham B. Yehoshua e o chileno Alejandro Zambra.

O Prémio Médicis foi criado em 1958 e é atribuído desde então, todos os anos, a uma obra de um autor francês e, desde 1970, também a um livro estrangeiro editado em França. Com o Goncourt, o Fémina e o Prémio da Academia Francesa, constituiu um dos mais importantes galardões literários em França.

Os vencedores do Prémio Médicis 2012 serão anunciados no dia 6 de novembro.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D