Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

CÁTEDRA MANUEL ALEGRE É INAUGURADA HOJE NA UNIVERSIDADE DE PÁDUA

 

Manuel Alegre estará presente hoje em Pádua, Itália, para assistir à inauguração da Cátedra Manuel Alegre, destinada ao estudo da Língua, Literatura e Cultura Portuguesas, instituída pela Universidade local, numa cerimónia que contará com a presença das autoridades académicas, diplomáticas e municipais.

Para além disso, o autor de O Miúdo Que Pregava Pregos numa Tábua, o seu mais recente livro, publicado há menos de um mês pelas Publicações Dom Quixote e cuja terceira edição já se encontra em preparação, deslocar-se-á, amanhã, terça-feira,  à Universidade Ca' Foscari, em Veneza, para marcar presença num encontro internacional de poesia contemporânea.

Os promotores da Cátedra Manuel Alegre, instituída no Departamento de Românicas da Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Pádua e que vem selar uma colaboração de mais de trinta anos com o Instituto Camões, justificam a escolha do “poeta e romancista, político e intelectual de topo do Portugal contemporâneo” numa breve apresentação da obra de Manuel Alegre: “Sem nunca renunciar ao empenhamento político, explora num registo de contínua e forte originalidade áreas temáticas universais, como a da errância, já que ‘todos somos exilados de Florença', na esteira da grande tradição libertária filiada em Portugal na 'lusitana antiga liberdade', de Luiz Vaz de Camões, particularmente cara também ao lema da Universidade de Pádua: Universa Universis Patavina Libertas (Liberdade de Pádua, Universal e para todos).”

Manuel Alegre tem vários livros publicados em Itália, entre eles, Canto Atlântico, uma antologia de poemas seus traduzidos por Roberto Vecchi (1997), L' Uomo del Paese Azzuro (1999), Nada Está Escrito, uma edição limitada de cinco poemas traduzidos por Giulia Lanciani com gravuras de Guido Strazza (2007), Cane como Noi, a versão italiana de Cão Como Nós, traduzido por Maria Luisa Cusati (2008) e Il Quadrato, um livro de contos traduzidos por Silvana Urzini e Carlos Martins (2009). Poemas de Manuel Alegre estão ainda incluídos em várias antologias de poesia portuguesa editadas em Itália, como La Nuova Poesia Portoghese, traduzida por Carlo Vittorio Cattaneo (1975), Poeti Portoghese Contemporanei, traduzidos por Manuel Simões (1999), e Inchiostro Nero che Danza sulla Pagina, selecção e tradução de Giulia Lanciani (2002).

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D