Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

LEYA BIS – LIVROS DE BOLSO

LIVROS DE BOLSO DA COLECÇÃO BIS

FALECEU DAVID SERVAN-SCHREIBER

O médico e neurocientista francês David Servan-Schreiber, autor de Curar e Anticancro, faleceu no domingo aos cinquenta anos depois de lutar durante quase vinte anos contra um cancro bastante agressivo no cérebro.

David Servan-Schreiber “morreu em paz e serenamente” no hospital em Fécamp, Noroeste de França, onde estava há já três dias em coma, depois de ter sofrido durante os últimos meses de diversos sintomas neurológicos graves – paralisia, dificuldade em falar – devidos a metástases no cérebro, informou o irmão do médico e escritor, Franklin Servan-Schreiber.

Nascido a 21 de abril de 1961, em Neuilly, entrou na faculdade de Medicina Necker-Enfants Malades em 1978 e concluiu os estudos na Universidade Laval no Quebeque em 1984.

Em 1985 tornou-se investigador em Pittsburg, nos Estados Unidos, e em 1988 criou um laboratório de neurociências cognitivas clínicas, que codirigiu até 1997.

Em 1998, o neurocientista criou em Pittsburg um centro de medicina complementar e em 2002 recebeu o prémio de melhor psiquiatra da Pennsilvania.

QUE TAL COMPRAR UM LIVRO ANTES DE SEGUIR VIAGEM?

Estações de comboio de Lisboa e Porto foram escolhidas pelo grupo editorial Leya para a fase experimental de instalação de máquinas de venda automática. Muitos passam e nem reparam, mas há sempre quem compre.

Ainda que se passe a passo apressado, em cima da hora para apanhar o comboio, há sempre quem repare numa máquina que ali está para servir... livros. Sim, livros.

A ideia partiu do grupo editorial Leya, que colocou dispositivos de venda automática em estações da CP do Porto e de Lisboa. Há a hipótese de se alargar a oferta às redes de metro e até aos aeroportos.

Que tal fazer a viagem com “O delfim”, de José Cardoso Pires, ou levando “O gato malhado e a andorinha Sinhá”, escrito por Jorge Amado? Estes são apenas alguns dos livros disponíveis na estação de Campanhã, no Porto, uma das três abrangidas pela fase experimental da iniciativa. As outras são as de Santa Apolónia e Sete Rios, ambas em Lisboa.

Era precisamente para a capital que Maria Amélia Ameixoeira ia apanhar o comboio, a meio da tarde de ontem. Depois de já muito ter reparado no escaparate, teve finalmente tempo para comprar um livro. A troco de 7,5 euros, levou “Curar o stress, a ansiedade e a depressão sem medicamentos nem psicanálise”, da autoria do médico francês David Servan-Schreiber. A razão da escolha foi assim explicada: “Foi deliberado, porque a minha actividade profissional é extremamente exigente. Tenho de lidar com altos níveis, quer pela exigência quer pelos prazos”. Profissão: juíza-desembargadora.

Apesar de ter sempre jornais e revistas para ler nas longas três horas que separam as duas cidades, a magistrada não enjeita o recurso ao livro, “porque é uma forma de rentabilizar o tempo”. É que os processos, esses, vão quietinhos na mala, aos seus pés. Nem pensar em adiantar trabalho no comboio, “por uma questão de resguardo da privacidade das partes”, afirma.

Tendo o Algarve como destino, quem também levava a mala cheia era Sandro Martins. Advogado que em breve fará o exame de acesso ao Centro de Estudos Judiciários, Sandro anda sempre com livros técnicos mas ainda não tinha reparado na máquina. E logo deu uma justificação: “As pessoas passam depressa. Se estivesse na sala de espera, se calhar fazia mais sentido”.

É que a máquina de Campanhã está junto a uma outra, que vende chocolates, sandes e bebidas, e por isso passa despercebida. Mesmo assim, e segundo dados fornecidos pelo gabinete de Comunicação da Leya, cada um dos três dispositivos existentes vende uma média de 80 a 100 livros por mês.

Marco Almeida é estudante de Ciências Aeronáuticas e não recorre ao “vending” porque não têm livros técnicos. Também André Pata, professor, opta “por outro tipo de leitura” que não a que é posta à disposição do viajante. Contudo, concorda com a ideia, “porque a viagem permite um ganho cultural”.

A venda automática começou em Outubro e está em estudo uma proposta para aumentar o número de máquinas. Mas isso dependerá das conclusões acerca do período experimental, que só termina em Abril.

Artigo da autoria de Isabel Peixoto, publicado no Jornal de Notícias, no dia 26 de Março.

DAVID SERVAN-SCHREIBER EM PORTUGAL

David Servan-Schreiber, especialista em Ciências Neurocognitivas, autor de Curar, vai estar em Portugal, numa sessão especial, inscrita no Terceiro Congresso Anual da Península Ibérica sobre Medicina Antienvelhecimento e Tecnologias Biomédicas, a decorrer nos dias 21 e 22 de Maio, no Hotel Miragem Cascais.

David Servan-Schreiber nasceu em França em 1961. Estudou e trabalhou nos Estados Unidos e no Canadá, onde foi um dos fundadores, e depois director, do Centro de Medicina Complementar da Universidade de Pittsburgh. Doutorado em Ciências Neurocognitivas pela Universidade Carnegie Mellon, sob orientação de Herbert Simon, pai da inteligência artificial e Nobel de Economia, e de James McClelland, pioneiro da teoria das redes neuronais, David Servan-Schreiber viu-se confrontado, ele próprio, com um diagnóstico de cancro.

A luta pessoal contra a doença mudou a sua vida para sempre. Hoje, partilha essa experiência e conhecimento nas suas obras e conferências, onde demonstra como é possível prevenir e vencer o cancro, usando as nossas defesas naturais.

No Terceiro Congresso Anual da Península Ibérica de Medicina Antienvelhecimento e Tecnologias Biomédicas, onde vai falar da sua experiência pessoal e mostrar de que modo as técnicas e instrumentos antienvelhecimento, como a dieta alimentar ou o estilo de vida, são ferramentas poderosas e eficazes contra a doença.

Quem estiver interessado em assistir à palestra de Servan-Schreiber, pode fazer a sua inscrição aqui.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D